Última hora

Última hora

Putin faz marcha atrás na "cimeira" do Médio-Oriente em Moscovo

Em leitura:

Putin faz marcha atrás na "cimeira" do Médio-Oriente em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin foi obrigado a recuar nas intenções de liderar o processo de paz no Médio Oriente. Depois de o ministro da Defesa ter anunciado a realização de uma cimeira a realizar no dia 8 de Maio em Moscovo, as reacções obrigaram a uma mudança de estratégia. Serguei Lavrov garante que tudo não passou de um mal entendido.

O que se passou foi simples. Mal a comitiva pisou solo israelita, o responsável pela Defesa anunciou a realização de uma cimeira na capital russa daqui a poucos dias. Pouco tempo depois, os Estados Unidos manifestaram-se contra a iniciativa por considerarem o momento mal escolhido, a União Europeia pediu prudência e Israel também não gostou muito da atitude da Rússia. Com tudo isto, o presidente Putin mais não pode fazer do que indicar o ministro da Defesa para comunicar a existência de um mal entendido. Depois, o presidente russo teve também de desmistificar o apoio ao programa nuclear iraniano e garantiu ainda que a venda de mísseis à Síria não representava qualquer ameaça para Israel. Esclarecimentos feitos, Putin e o primeiro-ministro Ariel Sharon deslocaram-se ao Memorial do Holocausto em Jerusalém. O chefe de Estado russo vai estar hoje em Ramallah com o líder palestiniano,Mahmoud Abbas.