Última hora

Última hora

Desemprego em alta na Zona Euro

Em leitura:

Desemprego em alta na Zona Euro

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego na Zona Euro subiu durante o mês de Março, por culpa dos números desfavoráveis em Espanha, França e Alemanha. Segundo os dados agora publicados pelo Eurostat, o organismo de estatísticas da União Europeia, a taxa de desemprego no grupo dos Doze subiu dos 8,8 para os 8,9 por cento, o valor mais alto em sete meses.

A Espanha é, segundo estes dados, o país com maior desemprego, onde a taxa atinge os 10,2 por cento. Seguem-se as duas maiores economias da Europa, Alemanha e França, ambas com 9,8 por cento. Esta estatística é mais optimista que a do governo alemão, que aponta para uma taxa acima dos 12 por cento. A Áustria e a Irlanda têm a taxa de desemprego mais baixa dos Doze. Quanto a Portugal, a taxa é de 6,9 por cento, abaixo da média da União Europeia. O director do Fundo Monetário Internacional (FMI), Rodrigo Rato, encontrou-se em Paris com Jacques Chirac e disse que “a criação de emprego nos últimos dez anos tem crescido a um bom ritmo”. Insiste para que a Europa continue as reformas que conduzem ao crescimento económico. A taxa de desemprego da União Europeia representa actualmente o dobro da dos Estados Unidos. Rato disse ainda que a economia europeia deve recuperar na segunda metade do ano, apesar dos riscos de abrandamento.