Última hora

Última hora

Líbano: Líder da oposição cristã anti-síria regressou do exílio

Em leitura:

Líbano: Líder da oposição cristã anti-síria regressou do exílio

Tamanho do texto Aa Aa

Após 15 anos de exílio em França, Michel Aoun regressou este sábado ao Líbano, menos de duas semanas depois da retirada síria.

Rodeado de fortes medidas de segurança, o antigo general foi aclamado por uma multidão de apoiantes da Corrente Patriótica Livre. O mais proeminente membro da oposição cristã anti-síria liderou uma junta militar de transição que governou o país entre 1988 e 1990. Quase a terminar a guerra civil e com a permanência militar síria no território libanês, Aoun foi deposto e forçado a abandonar o país. Quinze anos depois, o regresso foi celebrado em festa. Quando se dirigiu pela primeira vez à multidão exultante, na Praça dos Mártires, no centro de Beirute, Michel Aoun disse que “regressou numa altura em que o sol da liberdade voltou a brilhar no Líbano”. Uma clara alusão à partida do contingente militar sírio estacionado no país do Cedro durante quase três décadas. O retorno de Aoun acontece três semanas antes das legislativas, cujo início está previsto para 29 de Maio e que deverão prolongar-se até 19 de Junho. Considerando a morte de Rafic Hariri num atentado em meados de Fevereiro, o sacrifício que trouxe a liberdade e a soberania ao Líbano, Michel Aoun prestou homenagem diante do túmulo do antigo primeiro-ministro, no centro de Beirute.