Última hora

Última hora

Berlim contra nazismo e extrema-direita

Em leitura:

Berlim contra nazismo e extrema-direita

Tamanho do texto Aa Aa

Em Berlim, cerca de 25 mil pessoas perfilaram-se com velas, numa vigília contra a extrema-direita e o racismo e para celebrar o fim do nazismo.

Uma cadeia humana com mais de 30 quilómetros de comprimento que se estendeu de Leste a Oeste da capital alemã, passando pela praça de Brandenburgo, símbolo da reunificação. As celebrações do 8 de Maio em Berlim encerram uma polémica. Os neonazis do NPD querem manifestar-se para, segundo dizem, pôr fim ao complexo de culpa germânico. Foi contra eles também a vigília da noite passada. O cordão humano de velas desta noite será, sem dúvida, mais pacífico que as manifestações dos neonazis marcadas para este domingo. A polícia alemã mobilizou muitos dos seus efectivos com receio de recontros entre manifestantes da extrema-direita e anti-fascistas. Os militantes do NPD vão ser mantidos longe das Portas de Brandenburgo e também da zona onde será inaugurado, na terça-feira, o memorial do Holocausto.