Última hora

Última hora

Comunistas manifestam-se em Moscovo em dia de festa

Em leitura:

Comunistas manifestam-se em Moscovo em dia de festa

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de comunistas russos deram à celebração oficial com uma contra-manifestação, para apenas recordar os veteranos de guerra. Quase 10 mil pessoas reuniram-se na praça da estação ferroviária chamada Bielorússia, não longe da Praça Vermelha, em torno do líder do Partido Comunista, Guenadi Ziuganov.

Um manifestante afirma que se devia apenas homenagear os veteranos e celebrar a grandeza da nação, em vez de estender a festa aos dignitários internacionais, como o fez Vladimir Putin. A polícia foi destacada para intervir a qualquer momento, caso a manifestação adquirisse contornos violentos.

Isto porque jovens partidários do Partido Nacional Bolchevique, extremistas de esquerda, juntaram-se à reunião comunista. Normalmente estes jovens desestabilizam encontros e acabam envolvidos em escaramuças com a polícia. A polícia deteve, em massa, vários elementos radicais deste grupo e de outros, também extremistas, antes mesmo da cerimónia oficial na Praça Vermelha começar.

De acordo com as autoridades de Moscovo, a operação teve como objectivo evitar provocações dos jovens, que se unem sob o lema “O fascismo do Estado não passará”.