Última hora

Última hora

Liberação de prisioneiros palestinianos adiada

Em leitura:

Liberação de prisioneiros palestinianos adiada

Tamanho do texto Aa Aa

O governo israelita decidiu, domingo à noite, adiar a libertação de mais prisioneiros palestinianos, uma medida acordada durante a cimeira de Sharm el-Sheik, a 8 de Fevereiro. O primeiro-ministro Ariel Sharon considera que o presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, continua sem tomar medidas que ponham fim às actividades dos militantes radicais. Israel comprometeu-se em libertar cerca de 900 prisioneiros, 500 dos quais sairam já das prisões israelitas a 21 de Fevereiro. A segunda vaga, de 400, tem sido constantemente adiada. A decisão da noite passada pode resultar no fim da acalmia aceite pelas facções palestinianas.

Entretanto, em Jerusalém, registou-se esta manhã uma acção de colonos extremistas. O movimento “Revava” tentou invadir a Esplanada das Mesquitas mas a polícia israelita impediu a acção. Ao local acorreram igualmente bastantes fiéis muçulmanos a quem as autoridades também proibiram a entrada na cidade velha.