Última hora

Última hora

Kiev acolhe um Festival Eurovisão da Canção politizado

Em leitura:

Kiev acolhe um Festival Eurovisão da Canção politizado

Tamanho do texto Aa Aa

A grande final do Festival Eurovisão da Canção é já este sábado e a Ucrânia orgulha-se de organizar este grande evento europeu. Para a ex-república soviética trata-se de mostrar ao Velho Continente o sangue europeísta que lhe corre nas veias, depois da Revolução Laranja.

“É muito bom termos aqui este evento porque é um avanço para o nosso país. Seria genial se pudessemos ganhar novamente, mas para ser honesta tenho muitas dúvidas”, afirma uma estudante, e uma outra logo reforça a ideia: “A Eurovisão dá à Ucrânia a possibilidade de mostrar o país e provar que somos parte integrante da Europa.” Mas a componente política imiscuiu-se na representação ucraniana. O grupo escolhido foi o autor do hino da Revolução Laranja que conduziu, este Inverno, Viktor Yuschenko à presidência. As condições em que a escolha ocorreu foram duvidosas e, também por esse facto, um milhar de manifestantes anti-governamentais protestou, ontem, contra o concurso, na altura em que decorria a semi-final. Uma semi-final que ditou o afastamento da competição de Rui Drumond e de Luciana Abreu, que representavam Portugal com a canção “Amar”. O 50° Festival Eurovisão da Canção conta com a participação recorde de 39 países. Os finalistas ultimam os preparativos para a grande noite, que deve contar com mais de 100 milhões de telespectadores. A organização teve apenas três meses para pôr de pé o evento, que se realiza no Palácio dos Desportos, que data da era soviética, e tem capacidade para oito mil pessoas. Nos bastidores, multiplicam-se os palpites, com os representantes da Noruega a serem apontados como os principais favoritos, embora os cipriotas também mantenham a esperança de levar o concurso para Nicósia no próximo ano. Mas o Festival da Eurovisão já nos habitou a muitas supresas, desde a sua primeira edição em 1957. Resta saber se a simpática vovó moldava vai ser a convidada surpresa desta edição.