Última hora

Última hora

Regiões europeias consideram insuficiente o orçamento proposto pelo Luxemburgo

Em leitura:

Regiões europeias consideram insuficiente o orçamento proposto pelo Luxemburgo

Tamanho do texto Aa Aa

“Insuficiente”, é como os responsáveis de cerca de 300 regiões e cidades da União Europeia consideram a proposta orçamental do Luxemburgo. A presidência apresentou uma proposta de orçamento para 2007-2013 que tenta conciliar a disciplina financeira, desejada pelos países que mais contribuem, e a solidariedade, prevista pela Comissão, para com os países mais pobres, mas o texto não agrada nem a gregos nem a troianos.

O prazo limite para encontrar um acordo é a Cimeira do próximo mês, na qual, como explica o ministro luxemburguês da Administração Interna, Jean-Marie Halsdorf, a presidência vai tentar “encontrar um consenso que seja suficientemente equitativo e satisfaça toda a gente, sabendo que os desejos não serão satisfeitos a 100%”. Ao rever em baixa o orçamento preparado pela Comissão, a presidência da União reduz as verbas para a política de coesão. Os responsáveis das Regiões, reunidos em Varsóvia, dizem que não é suficiente. Danuta Huebner, a comissária para a Política Regional, defende a sua dama e alerta para os perigos da proposta Luxemburguesa: “Teríamos consequências para a arquitectura interna da política de coesão e para todo o sistema, para a generosidade para com os regimes em transição e é por isso que esta proposta não corresponde às expectativas da Comissão.” Para fazer poupanças, Comissão e 24 países tentam convencer o Reino Unido a abrir mão do cheque britânico, uma regalia que lhe permite reaver parte da sua contribuição para o orçamento comunitário. Blair não está para aí virado e o orçamento só pode ser aprovado por unanimidade.