Última hora

Última hora

União tem mais três grupos militares de reacção rápida

Em leitura:

União tem mais três grupos militares de reacção rápida

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa tem três novos grupos militares de intervenção rápida. Esta segunda-feira, Espanha, França e Alemanha assinaram um dos acordos. A Alemanha integra ainda um outro grupo, também criado esta segunda-feira, em conjunto com a Polónia, a Eslováquia, a Lituânia e a Letónia. A terceira formação agora criada reúne a Suécia, a Finlândia, a Estónia e a Noruega, que não pertence à União mas que participa na defesa da Europa.

Estes grupos tácticos inspiram-se na operação Artemis, realizada pela União Europeia em Ituri, na República Democrática do Congo, em 2003. Formada em grande maioria por soldados franceses, a Artemis tinha o selo da União Europeia e foi a primeira operação do bloco fora do continente europeu. A nova estratégia de segurança da UE passa assim pela criação, até 2007, de 13 destes grupos de reacção rápida. Trata-se de batalhões de 1500 militares, prontos a serem mobilizados em menos de quinze dias. Nove grupos são multinacionais – Portugal vai associar-se à Espanha e à Itália -, mas este dois países, assim como a França e o Reino Unido optaram por criar também grupos uninacionais.