Última hora

Última hora

Alemanha: SPD e Verdes separados na campanha eleitoral

Em leitura:

Alemanha: SPD e Verdes separados na campanha eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

SPD e Verdes vão fazer campanha eleitoral separados para as eleições antecipadas na Alemanha. Apesar de não recusarem a ideia de um acordo pós-eleitoral, Gerhard Schroeder e Joska Fischer não vão fazer campanha para a recondução da Coligação tal como aconteceu em 2002.

O Chanceler quer uma campanha eleitoral “personalizada” e não quer que o SPD sofra pela perda de popularidade do líder dos Verdes depois do escândalo da atribuição de vistos. Sociais-democratas e Verdes têm ainda um longo caminho a percorrer para continuarem no poder, segundo uma sondagem encomendada pela televisão pública alemã, se as eleições se realizassem no domingo, o SPD não iria além dos 30%, os Verdes ficariam com 7% dos votos, mesmo coligados os partidos no poder estão a longe da CDU que conseguiria 46% sozinha, 53% com os votos dos liberais. Isto numa altura em que ainda não se conhece o candidato dos democratas-cristãos à chancelaria. Angela Merkel é a líder do partido, mas foi preterida em 2002 e continua a gozar duma popularidade menor do que a de Schroeder. A CDU escolhe na próxima segunda-feira o seu candidato às legislativas antecipadas. O chanceler vai apresentar a moção de confiança, que quer que conduza à dissolução do Parlamento, na última sessão do Bundestag antes das férias, no próximo dia 1 de Julho, o que deixa antever eleições gerais em meados de Setembro. 18 de Setembro é a data provável das legislativas antecipadas na Alemanha.