Última hora

Última hora

Chirac: derradeira tentativa para convencer indecisos sobre referendo

Em leitura:

Chirac: derradeira tentativa para convencer indecisos sobre referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Esta foi mesmo a última tentativa pública para o presidente francês convencer os franceses indecisos.

Jacques Chirac está perante uma das apostas mais importantes da sua carreira e não quer que um “não” à Constituição Europeia em França seja a forma de castigar o seu governo. Através da televisão e da rádio, Chirac afirmou que o referendo de domingo “diz respeito à Europa e ao futuro da França, por isso esta é uma responsabilidade histórica que compromete todos os franceses, que devem fazer a escolha de uma França forte. Por isso no domingo cada um terá nas mãos uma parte do destino da França”. A campanha eleitoral termina à meia-noite de hoje. As sondagens indicam que o “não” deve vencer com 54 ou 55 por cento dos votos. Apesar da esquerda representar 60 por cento dos que dizem “não” ao Tratado Constitucional, e a direita 70 por cento dos que dizem “sim”, Chirac quer manter as cores partidárias fora da equação. Os socialistas, por exemplo, também estão divididos. Francois Hollande, o seu líder, que combate uma corrente das suas bases que faz campanha pelo “Não”, convidou o primeiro-ministro espanhol José Luis Rodriguez Zapatero para participar no acto de encerramento da campanha socialista em Lille. O governo conservador e a posição oficial dos socialistas, por uma vez, estão em sintonia com este “sim” à Constituição Europeia, mas os socialistas não deixam de rir baixinho pela tendência do “não”, visto inevitavelmente como um plebiscito ao governo de Paris.