Última hora

Última hora

Sharon diz que protestos são "comportamento selvagem"

Em leitura:

Sharon diz que protestos são "comportamento selvagem"

Tamanho do texto Aa Aa

Ariel Sharon está revoltado com o comportamento dos ultranacionalistas que têm intensificado os protestos contra a retirada de Gaza e da Cisjordânia. Para o chefe de governo israelita, o que se tem passado nos últimos dias não passa de um comportamento selvagem por parte de uma minoria de judeus que, acredita, não representa a maioria da população.

Por isso, diz o primeiro-ministro, as autoridades vão por fim a estas acções de desobediência e de apelo à desobediência como aconteceu em Gush Katif. E a maioria dos protestos centra-se em Gush Katif, ou perto. O exército está há vários dias a destruir instalaçoes ou casas na região, as pessoas resistem, são obrigadas a sair e depois de os soldados partirem voltam a ocupar o local. Há protestos contra a retirada praticamente todos os dias. Um dos últimos foi esta segunda-feira quando vários manifestantes se distribuiram pelas estradas do país e deixaram bem claro que estão a retirada dos colonatos. Antes disso, numa outra manifestação em Shirat Hayam, várias dezenas de ultranacionalistas ficaram feridos na sequência de confrontos com as autoridades. Entretanto, um segundo soldado foi detido por desobediência e vai ficar encarcerado durante 56 dias. É o segundo militar no espaço de 48 horas que se recusa a participar na demoliçao de um edifício num colonato judeu na Faixa de Gaza.