Última hora

Última hora

Fouad Siniora é o novo primeiro-ministro do Líbano

Em leitura:

Fouad Siniora é o novo primeiro-ministro do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo ministro libanês das Finanças foi designado chefe de governo pelo presidente Emile Lahoud.

São agora estes dois homens que vão gerir o país, que se encontra numa situação instável. As posições políticas são divergentes. Enquanto o novo primeiro-ministro é contra a influência da Síria, Emile Lahoud é assumidamente amigo dos sírios.Fouad Siniora foi o nome escolhido pelo parlamento anti-sírio que saíu das últimas eleições. O primeiro-ministro espera que “mesmo os adversários políticos sigam a nova tendencia do país, tendo sempre em conta a união nacional”. Siniora assume a liderança numa altura particularmente conturbada no Líbano e tem pela frente uma tarefa de Hércules, pois a instabilidade que se viveu até agora poderá ser o rastilho para realidades mais amargas. Recorde-se que depois do assassínio de Rafic Hariri, a insurgência contra a Síria ganhou força e as eleições foram inevitáveis. A guerrilha do Hezzbollah perdeu poder no país mas ganhou no sul, onde há já dois dias combatem as forças israelitas. Já houve pelo menos dois mortos. Um soldado israelita e um elemento do Hezzbollah também morreu, alegadamente, por ter passado a “Linha Azul”. A “Linha Azul” foi grosso modo desenhada pelas Nações Unidas há quatro anos para confirmar a saída do Tsahal do Líbano. No entanto, as Quintas de Cheeba, onde se verificam os confrontos, não foram incluídas. Resultado, nesta altura, a região é reivindicada por libaneses, israelitas e também por sírios. A água é outra vez a causa do conflito. As quintas Cheeba dão acesso a importantes recursos hídricos em Hermon e nos Montes Golã.