Última hora

Última hora

Eleições albanesas alimentam esperança euro-atlântica

Em leitura:

Eleições albanesas alimentam esperança euro-atlântica

Tamanho do texto Aa Aa

As aspirações europeias e atlânticas albanesas jogam-se este domingo.Mais que o resultado final do escrutínio que levou os albaneses às urnas, a importância recai na prova de maturidade democrática, exigida pela União Europeia e pela Nato.

Trata-se do sexto acto eleitoral, desde a queda do comunismo naquele que é o o país mais pobre da Europa, que viveu 45 anos de ditadura comunista e,desde então, tem vivido uma sucessão de crises políticas.Segundo as últimas sondagens, o Partido Democrático na oposição, liderado pelo antigo presidente Sali Berisha, detém apenas um ponto percentual de vantagem em relação ao seu eterno rival e actual primeiro-ministro socialista Fatos Nano. Em terceiro lugar nas intenções de voto, aparece o Movimento de Integração Socialista, conduzido por Ilir Meta, com apenas 10 por cento, percentagem insuficiente para atemorizar os 34 e 35 por cento dos principais candidatos. Em 1991, a Albânia deu os primeiros passos rumo à democracia mas esteve à beira da anarquia quando, em 1997, a política de poupança do governo levou milhares de pessoas à falência.