Última hora

Em leitura:

G5 lança o avião dos clandestinos


A redação de Bruxelas

G5 lança o avião dos clandestinos

O G5 (Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido) aprovou esta terça-feira por unanimidade a proposta de fretar em comum aviões para repatriar imigrantes ilegais. A ideia do socialista espanhol José António Alonso é partilhar o esforço financeiro e político do repatriamento de clandestinos. Assim, dentro de alguns dias, vai existir um avião que irá recolher em Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Itália, imigrantes ilegais para os devolver ao país de origem.

Os Estados que formam o G5 vão também fazer depender os vistos para cidadãos de determinados países do esforço por parte desses países no fornecimento dos documentos necessários para o repatriamento. No final dos dois dias de reunião em Evian, uma estação balnear gaulesa nos Alpes, o ministro do Interior francês, Nicolas Sarkozy afirmou que a ideia do G5 “é simples”, “os estrangeiros que não têm o direito de estar no território”, dos cinco países não podem aí ficar “violando as leis”. Para além do circuito aéreo dos clandestinos e de fazer depender os vistos da colaboração dos países de origem no repatriamento dos imigrantes, o G5 está também de acordo para o alargamento a 6 do grupo, com a entrada da Polónia. O G5 quer ainda harmonizar tanto as condições para o reagrupamento familiar como os dados biométricos nos bilhetes de identidade, para facilitar o acesso a registos comuns. Com a introdução de dados biométricos comuns no BI, mas também nas cartas de condução, o G5 espera combater as falsificações.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Directiva de patentes de "software": David contra Golias