Última hora

Última hora

Bruxelas avisa: cuidado com a factura de "roaming"

Em leitura:

Bruxelas avisa: cuidado com a factura de "roaming"

Tamanho do texto Aa Aa

Usar o telemóvel durante as férias no estrangeiro pode ser demasiado caro. Este é o alerta lançado por Bruxelas. A Comissão Europeia considera que os consumidores pagam demasiado pelos serviços de roaming dentro da União Europeia e esperam que os operadores de telemóveis sejam mais transparentes nos serviços que oferecem.

Para já, Bruxelas não prevê regulamentar. Acredita no mercado, como diz oporta-voz da comissária Viviane Reding, responsável pelas telecomunicações. “Acreditamos que uma indústria competitiva deve permitir aos consumidores ver o roaming como um serviço atractivo e não como algo desagradável. Vamos insistir neste ponto. No entanto, para já, não estamos a pensar regulamentar. Acreditamos que o mercado, com um pequeno empurrão e uma forte iniciativa de transparência fará o seu trabalho e compreenderá que é melhor oferecer um serviço ao consumidor do que ter de recomendar-lhe que desligue o telemóvel quando estiver no estrangeiro”, afirma Martin Selmayr. Um relatório das 25 autoridades nacionais reguladoras das telecomunicações dá conta de grandes disparidades, na União. Por exemplo, um finlandês de férias em Chipre, que telefone para a família, pagará 58 cêntimos por minuto. Mas um polaco de férias em Malta pagará mais de cinco euros pelo mesmo minuto. A Comissão prepara agora um sítio na internet onde vai colocar todas as tarifas dos diferentes operadores, na esperança de ajudar os consumidores a escolher melhor.