Última hora

Última hora

Londrinos regressam ao trabalho

Em leitura:

Londrinos regressam ao trabalho

Tamanho do texto Aa Aa

Com o presidente da Câmara de Londres à cabeça, os londrinos regressaram hoje ao trabalho pela primeira vez depois dos ataques de quinta-feira que fizeram, até agora, 49 mortos e 700 feridos.

Para dar o exemplo, Ken Livingston apanhou o metro para o trabalho, tal como muitos outros habitantes de Londres. E também as escolas foram reabertas depois de dois de folga forçada. A pé, de metro ou autocarro, o regresso à normalidade foi fortemente vigiado pela polícia. Para os londrinos, o dia é encarado com alguma ansiedade. “Temos de seguir em frente, não os podemos deixar vencer”, afirma este homem, que um dia depois de ter escapado à morte no metro, foi ao teatro. “Acho que temos de voltar ao normal. Temos de lhes mostrar que eles não nos vão impedir de continuar com as nossas vidas”, explica outra londrina. Um outro habitante de Londres lamenta os problemas de transportes mas considera que isso é pouco comparado com o sofrimento das pessoas. A maioria das linhas de metro está a funcionar, com excepção da Circle Line enquanto os autocarros funconam em pleno.