Última hora

Última hora

Investigação policial dos atentados de Londres avança rapidamente

Em leitura:

Investigação policial dos atentados de Londres avança rapidamente

Tamanho do texto Aa Aa

Os autores dos atentados de Londres são jovens britânicos de origem paquistanesa, nascidos e educados no Reino Unido. Dois deles terão estado, há pouco tempo no Paquistão.Em Luton, bairro operário do norte de Londres, foi encontrado um veículo provavelmente ligado aos atentados. A polícia investiga também o emprego de tempo de três suspeitos do Oeste de Yorkshire, zona onde deteve o familiar dos quatro amigos, para ser interrogado, e evacuou toda a região de Leeds para ter a certeza que a população não correria perigo.

Os terroristas foram filmados com a sua carga mortal na estação de King’s Cross: cada um levava na mochila quatro quilos e meio de explosivos. Eram 8.30 (20 minutos antes dos atentados) e todos riam antes de se dirigir para os seus objectivos. Três dos autores foram identicados pelos objectos pessoais encontrados no local do crime. Um quarto foi dado como desaparecido pela família às 10 horas do dia fatídico. Os seus objectos pessoais também acabaram por ser encontrados no autocarro que explodiu em Tavistok Place. Um perito citado pelo Financial Times considerou que o explosivo utilizado nos atentados de quinta-feira foi provavelmente produzido em países do antigo bloco soviético. As quatro bombas continham quase de certeza TNT do tipo fabricado em grandes quantidades nas antigas fábricas da União Soviética e nos seus países satélites e que posteriormente alimentou o mercado negro na Europa. Os ataque provocaram 52 mortos e 700 feridos segundo o último balanço divulgado pelas autoridades.