Última hora

Última hora

Cabecilha dos bombistas de Londres poderá ter fugido do Reino Unido

Em leitura:

Cabecilha dos bombistas de Londres poderá ter fugido do Reino Unido

Tamanho do texto Aa Aa

A célula terrorista responsável pelos atentados em Londres seria formada por sete pessoas. A revelação feita hoje pelo jornal britânico The Times, depois da polícia ter realizado esta noite buscas na zona de Aylesbury, a norte de Londres, que não resultaram em qualquer detenção.

As novas pistas apontam agora para a existência de um quinto bombista, que poderá estar em fuga, assim como de um cabecilha do grupo. As imagens dos dois homens e dos quatro presumíveis bombistas suicidas terão sido registadas pelas câmaras de vigilância na estação londrina de King’s Cross. Fontes policiais referem que o homem que planeou os atentados tem cerca de trinta anos mantendo ligações a círculos da rede Al-Qaida nos Estados Unidos. À semelhança dos restantes suspeitos é britânico de origem paquistanesa, tendo saído do Reino Unido um dia antes dos atentados. Na cidade de Leeds, na região de West Yorkshire, de onde seriam provenientes os quatro suspeitos identificados, a polícia prossegue as investigações ao apartamento onde terão sido fabricados os explosivos. O sétimo elemento desta célula poderá tratar-se do proprietário da residência, um estudante de química de origem egípcia, que se encontra desaparecido há vários dias.