Última hora

Última hora

Blair diz que Al-Qaida é "ideologia do Mal"

Em leitura:

Blair diz que Al-Qaida é "ideologia do Mal"

Tamanho do texto Aa Aa

Tony Blair apelou à luta conta a ideologia da Al-Qaida por detrás dos atentados de sete de Julho, um dia depois de Londres ter começado a enterrar as vítimas. O primeiro funeral foi de uma jovem muçulmana, Sharara Islam, uma empregada bancária de 20 anos. Foi uma cerimónia privada, em família, no cemitério de Hainault, na parte leste da capital britânica.

No discurso deste sábado, Blair pediu para que não se confundisse os conceitos de terrorismo e Islão. “Estamos a enfrentar uma ideologia do Mal. Não é um choque de civilizações. Todas as pessoas civilizadas, muçulmanas ou não, sentem-se revoltadas contra ela. É uma luta global”. Entretanto, no Cairo, as autoridades egípcias libertaram Magdi Nashar, inicialmente suspeito de ter fabricado as bombas. Nashar estava no Egipto para um período de férias em casa dos pais e foi preso a caminho de uma mesquita, onde ia fazer a quinta oração do dia. Embora tenha sido ilibado, o egípcio, de 33 anos, professor de química na cidade britânica de Leeds, pode vir a ser interrogado pela Scotland Yard, que pondera enviar agentes ao Cairo. No entanto, a hipótese de extradição está posta de parte, uma vez que o Egipto não tem acordo com a Grã-Bretanha. Leeds é também a cidade onde residiam os alegados autores materiais dos atentados. Os explosivos encontrados na casa de Nashar fizeram dele suspeito, mas ele afirma que apenas arrendou a casa onde alegadamente terão sido fabricadas as bombas.