Última hora

Última hora

Chechénia: rebeldes voltam a matar; Putin quer reforço das fronteiras

Em leitura:

Chechénia: rebeldes voltam a matar; Putin quer reforço das fronteiras

Tamanho do texto Aa Aa

Na Chechénia, pelo menos 14 polícias e quatro civis perderam a vida e mais 20 pessoas ficaram feridas, em mais um atentado terrorista, que prova que a república está longe da estabilidade.

Tratou-se de uma explosão que ocorreu no centro da cidade de Znamenskaie e cuja responsabilidade é atribuída aos rebeldes chechenos. Um veículo da polícia foi alvo de vários tiros e, quando um grupo de agentes se dirigiu em socorro, ocorreu a deflagração. Este ataque ocorre numa das regiões mais calmas desta república do Caucaso.Mas é um dos mais mortíferos dos últimos tempos na Chechénia. Vladimir Putin não perdeu tempo a reagir, apesar da frequência com que as forças de segurança federais ou pró-russas sofrem ataques da guerrilha. O presidente russo quer o reforço de todas as fronteiras da Chechénia com os países do Cáucaso do Norte – do Mar Cáspio ao Mar Negro – e pediu ao seu governo para tomar medidas urgentes nesse sentido. Já na passada sexta-feira, numa visita ao Daguestão – outra das repúblicas onde os ataques foram frequentes nas últimas semanas -, Putin tinha pedido ao ministério das Finanças que desbloqueasse as verbas necessárias ao reforço da segurança, para impedir a entrada de terroristas vindos de repúblicas vizinhas.