Última hora

Última hora

China previne-se contra o tufão Haitang; Emily aproxima-se do Texas

Em leitura:

China previne-se contra o tufão Haitang; Emily aproxima-se do Texas

Tamanho do texto Aa Aa

Da China ao Texas, as tempestades estão a provocar o caos à sua passagem.

A costa leste da China prepara-se para a chegada, nas próximas horas, do tufão Haitang, com ventos próximos dos 240 quilómetros por hora.Quase um milhão de pessoas de duas províncias costeiras foram obrigadas a abandonar as residências, como medida de prevenção, 25 mil barcos voltaram aos portos e muitos voos foram cancelados. O Haitang deverá atingir primeiro a província de Fujian e depois a de Zhejiang, vindo de Taiwan onde matou quatro pessoas, deixou feridas 29 e provocou enormes estragos. Só no sector agrícola, as perdas estão estimadas no equivalente a 14 milhões de euros, 110 mil residências estão ainda sem electricidade e muitas estradas estão intransitáveis devido ao desabamento de terras. Nesta região a memória está ainda muito fresca quanto aos efeitos do Rananim, que no ano passado deixou, à sua passagem na China, 164 mortos e 1800 feridos. Mais a ocidente, a onda de destruição dá pelo nome de Emily e atingiu já a Jamaica, as ilhas Caimão, o México e dirige-se agora para o Texas, nos Estados Unidos. À passagem pela península mexicana do Yucatan, com ventos de 215 quilómetros por hora, o furacão provocou, apesar de tudo, mais receios do que estragos. A prevenção evitou o pior, mas a economia da região foi bastante afectada. Milhares de turistas viram as férias estragadas; as plataformas petrolíferas pararam a actividade e, nos próximos dias, há muito a limpar e a reconstruir.