Última hora

Última hora

Presidência britânica incita Cazaquistão a democraticar-se

Em leitura:

Presidência britânica incita Cazaquistão a democraticar-se

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia apela ao respeito da democracia no Cazaquistão. Durante o sétimo Conselho de Cooperação UE-Cazaquistão, a presidência britânica tentou acalmar as ambições deste país da Ásia Central. Membro da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa desde 1992, Astana aspira agora à presidência deste organismo.

O ministro britânico dos Assuntos Europeus, Douglas Alexander, diz que incitou as autoridades cazaques “a esforçarem-se mais no respeito das normas internacionais, incluindo as da OSCE, nos domínios da lei, da democracia e dos direitos humanos, em especial no que respeita às eleições, à liberdade dos Media e dos partidos políticos e ao reconhecimento das organizações não-governamentais por parte das autoridades públicas.” Situado numa zona geográfica em ebulição, a União Europeia espera que o Cazaquistão desempenhe um papel estabilizador na região. Mas, para tal, deve respeitar os princípios da democracia. As eleições presidenciais estão previstas para Dezembro, mas a data ainda não foi marcada, o que provoca uma polémica com a oposição. O presidente, em funções há 15 anos, já anunciou que vai recandidatar-se.