Última hora

Última hora

OMC arbitra diferendo Airbus/Boeing

Em leitura:

OMC arbitra diferendo Airbus/Boeing

Tamanho do texto Aa Aa

O diferendo entre a Airbus e a Boeing chegou mesmo à OMC. A Organização Mundial do Comércio vai, assim, arbitrar um processo que pode ser o mais longo e mais complexo da história.

Em causa, as ajudas públicas concedidas por americanos e europeus às respectivas empresas aeronáuticas. Washington quer condenar Bruxelas pelas ajudas reembolsáveis, atribuídas aos novos Airbus, sobretudo ao futuro A350, o longo curso que deverá fazer concorrência ao 787 Dreamliner, da americana Boeing. Por seu lado, Bruxelas acusa a Boeing de usufruir de deduções fiscais da parte de vários Estados norte-americanos assim como de ajudas à investigação, concedidas pela NASA e pelo Pentágono. Trata-se, assim, de dois procedimentos paralelos, que a OMC terá de estudar. Para já, é preciso constituir dois grupos de peritos, que terão seis meses para examinarem o processo – mas os analistas prevêem que o caso não esteja resolvido antes do final do próximo ano. Se um dos acusados – ou mesmo os dois – for considerado culpado de violação das regras do comércio, as sanções prometem ser pesadas.