Última hora

Última hora

OMC arbitra diferendo Boeing/Airbus

Em leitura:

OMC arbitra diferendo Boeing/Airbus

Tamanho do texto Aa Aa

Os construtores aeronáuticos Boeing e Airbus vão ter árbitro para resolver os problemas de rivalidade: até agora acusam-se mutuamente, por causa dos apoios financeiros públicos. A Boeing tem estado ocupada com o desenvolvimento do avião de longo curso 787 “Dreamliner”, que vai transportar 250 passageiros, muito menos que os 555 do A380 da rival europeia, e perdeu a posição de maior fabricante de aviões. No entanto, a Boeing promete uma economia de 20 por cento de combustível, em comparação com outros aviões médios…

Hoje, a Organização Mundial do Comércio (OMC) aceitou acabar com o diferendo entre os Estados Unidos e a União Europeia, a propósito das subvenções vertidas aos seus construtores aeronáuticos, Boeing e Airbus. Os 148 países membros da OMC aceitaram um pedido norte-americano de instaurar um “grupo especial” de peritos para examinar as subvenções de quatro países da União Europeia (Alemanha, Espanha, França, Reino Unido) à Airbus. A OMC aprovou igualmente um pedido semelhante feito por Bruxelas, contra as subvenções americanas à Boeing. O exame destes processos pela OMC deverá levar pelo menos seis meses.