Última hora

Última hora

Fundos europeus: Novo aeroporto da Roménia ainda está subaproveitado

Em leitura:

Fundos europeus: Novo aeroporto da Roménia ainda está subaproveitado

Tamanho do texto Aa Aa

É graças aos fundos comunitários que Estados membros e aderentes desenvolvem e modernizam as suas infra-estruturas. Isso mesmo acontece na Roménia, que construiu o novo terminal de carga do aeroporto de Arad. Tem 2700 metros quadrados, foi construído há um ano e custou dois milhões e meio de euros – dois milhões dos quais pagos pelo programa da União Europeia para a cooperação transfronteiriça.

Arad está numa posição previlegiada, na intersecção entre a Roménia, que deve aderir à União em 2007, a Hungria, que entrou no ano passado, e a Sérvia-Montenegro, que também pisca o olho à Europa. O director geral do terminal explica que “a grande zona industrial em redor de Arad tem estado a desenvolver-se imenso, graças à deslocalização de muitas empresas europeias para a Roménia”. Adrian Nasui prevê que, com a entrada do país na União, a cidade se desenvolva ainda mais. Além disso, a região está localizada no chamado IV Corredor Europeu de Transportes, que liga Dresden, na Alemanha, a Salónica, na Grécia. Mesmo assim, o terminal está subaproveitado. Utiliza apenas 15% da capacidade de armazenagem, que é de 300 toneladas diárias para cargas e outro tanto para descargas. O director está a negociar um acordo com o aeroporto vizinho de Timisoara, para que este se dedique ao transporte de passageiros, deixando todas as cargas para Arad. Objectivo: uma taxa de utilização de 50% até ao final do ano.