Última hora

Última hora

Cuba modera celebrações da Festa Nacional de 26 de Julho

Em leitura:

Cuba modera celebrações da Festa Nacional de 26 de Julho

Tamanho do texto Aa Aa

Cuba já não festeja como antes a Festa Nacional de 26 de Julho.

O tradicional discurso de Fidel Castro passou do exterior do Quartel da Moncada, o ponto de partida da revolução cubana, para um espaço fechado – o Teatro Karl Marx em Havana. As 5 mil pessoas que, segundo as autoridades,assistiram ao discurso foram poucas, se compararmos com a mobilização de anos anteriores. A população não terá recebido a habitual convocatória para a manifestação de apoio ao regime castrista. O líder cubano ignorou tudo isso e garante que o país vai crescer mais de 7 por cento este ano. Mas os dissidentes estão a ter a maior publicidade de sempre, pelo menos no estrangeiro. Muitos têm-se desdobrado em entrevistas nos últimos dias a jornalistas internacionais para dizer que, em Cuba, não há dinheiro, a população vive na miséria, há cortes de electricidade todos os dias e durante várias horas. Depois da manifestação de 13 de Julho em que as forças de segurança se confrontaram com os participantes, foram os protestos em frente à embaixada de França que causaram mais polémica. 16 pessoas foram presas, mas já saíram em liberdade.