Última hora

Última hora

Europa incita a reformas democráticas urgentes em Myanmar

Em leitura:

Europa incita a reformas democráticas urgentes em Myanmar

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas incita Rangun a reformas democráticas urgentes ao mesmo tempo que se congratula por Myanmar não assumir a presidência da ASEAN no próximo ano. Europa e Estados Unidos tinham ameaçado boicotar as reuniões da associação se ela fosse presidida por Myanmar.

Isso não vai acontecer. Esta terça-feira, a ASENA – Associação dos Países da Ásia do Sudeste – anunciou que a antiga Birmânia não assumirá a presidência, apesar dos meses de pressão por parte da Junta Militar de Rangun, acusada de violação dos direitos do Homem. A comunidade internacional continua a exigir ao governo de Rangun que liberte Aung San Suu Kyi. A prémio Nobel da Paz e defensora da democracia continua em prisão domiciliária. O chefe da diplomacia europeia diz que a repressão, no país, é aberta e patente. Javier Solana vê com cepticismo a melhoria das relações entre a União e as autoridades birmanesas.