Última hora

Última hora

Londres:Polícia acredita que bombistas em fuga preparam novos ataques

Em leitura:

Londres:Polícia acredita que bombistas em fuga preparam novos ataques

Tamanho do texto Aa Aa

As buscas a um apartamento de um bairro social de East Finchley, no Norte de Londres, permitiram à Scotland Yard progredir na investigação aos atentados falhados de 21 de Julho.

A polícia britânica não ligou ainda estes ataques aos mortíferos atentados de 7 de Julho, mas reconheceu semelhanças no modo de operar dos dois grupos. A caça ao homem intensifica-se, pois as autoridades estão convencidas que, depois do fracasso, alguns dos bombistas terão voltado a esta casa para buscar explosivos, de forma a lançarem novos ataques. Durante as buscas ao apartamento, onde viviam os dois terroristas identificados pela Scotland Yard, foi encontrado também o automóvel em que se faziam transportar. Mokhtar Said Ibrahim, de 27 anos, terá tentado explodir o autocarro 26 no Leste de Londres. Yassin Hassan Omar, de 24 anos, foi o autor do ataque frustrado na estação de metro de Warren Street. Os dois homens, oriundos da Eritreia e da Somália, viviam há mais de dez anos no Reino Unido, onde tinham autorização permanente de residência. A polícia não divulgou a identidade dos dois outros bombistas, mas suspeita que um quinto operacional esteja também a monte. Aparentemente, o fracasso na quinta-feira passada ficou a dever-se a uma falha nos explosivos depois da activação dos detonadores.