Última hora

Última hora

Turquia ainda não assinou acordo aduaneiro e recusa reconhecer Chipre

Em leitura:

Turquia ainda não assinou acordo aduaneiro e recusa reconhecer Chipre

Tamanho do texto Aa Aa

Acordo comercial, sim, reconhecimento de Chipre, não. Assim se resume o encontro entre Tony Blair, presidente em exercício da União, e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan. Em causa, o alargamento aos dez novos membros da União do acordo aduaneiro que Ancara tem com os antigos Quinze.

O protocolo ainda não foi assinado mas o presidente em exercício da União garante que isso se fará “o mais depressa possível”. Tony Blair afirmou também estar de acordo com a posição do primeiro-ministro turco: “A assinatura do protocolo de Ancara não envolve o reconhecimento de Chipre.” As palavras do fiel aliado britânico – e grande defensor da adesão turca – são música para os ouvidos de Erdogan. “Na questão do reconhecimento de Chipre estamos no mesmo ponto em que estavamos quando fizemos as declarações de 17 de Dezembro. Não mudámos a nossa abordagem”, afirmou o chefe do governo de Ancara. A questão de Chipre fica, assim, em aberto. A comunidade internacional reconhece a República de Chipre, de maioria cipriota-grega, a única que, em 2004, aderiu à União. Mas, sem acordo de paz oficializado pela ONU, Ancara continua a reconhecer apenas a auto-proclamada República Turca de Chipre do Norte. O presidente cipriota-grego já reagiu. Tassos Papadopoulos diz que é “impensável” que a Turquia assine o protocolo aduaneiro sem reconhecer Chipre. A assinatura deste acordo é a última condição para o início das negociações de adesão com Ancara, previsto para Outubro.