Última hora

Última hora

IRA: Sinn Fein exige agora a aplicação dos Acordos de Sexta-feira Santa

Em leitura:

IRA: Sinn Fein exige agora a aplicação dos Acordos de Sexta-feira Santa

Tamanho do texto Aa Aa

“Desafio”, “oportunidade”, “iniciativa corajosa” foram algumas das expressões usadas pelo líder do Sinn Fein em reacção à decisão do IRA em abandonar as armas. Gerry Adams relembrou que tinha feito um pedido nesse sentido no passado mês de Abril.

Segundo o líder do braço político do IRA, os governos britânico e irlandês deixaram de ter desculpas para não implementar por completo os Acordos de Sexta-feira Santa. Afirmou que se trata de uma decisão tomada, exclusivamente, pelos republicanos e que faz aumentar o peso da responsabilidade do Sinn Fein. E lançou o desafio aos unionistas para uma reanimação conjunta do processo de paz. Adams disse que “as lutas têm diferentes fases. Há um momento para resistir e confrontar o inimigo, se necessário pela via das armas. Ou seja, infelizmente há um tempo para a guerra. Mas há também um tempo para colocar a guerra atrás das costas e é este o momento, um tempo para a paz”.