Última hora

Última hora

Scotland Yard deteve mais nove pessoas e avisa que podem ocorrer mais atentados

Em leitura:

Scotland Yard deteve mais nove pessoas e avisa que podem ocorrer mais atentados

Tamanho do texto Aa Aa

Uma semana após os atentados falhados de Londres, a polícia britânica, em estado de alerta máximo, multiplica as detenções. O início do interrogatório de Yassin Hassan Omar, um dos presumíveis bombistas, coincidiu com um raide no bairro de Tooting, no Sul de Londres, em que foram detidas nove pessoas.

Mas três dos bombistas estão ainda em fuga e o chefe da Scotland Yard avisa que, eles ou outras células terroristas, podem voltar a atacar. Ian Blair diz que os autores dos ataques do dia 21 “não são uma equipa B ou amadores. Cometeram um erro e os britânicos tiveram muita, muita sorte”. Em relação às detenções desta quinta-feira, a polícia apenas garante que os três bombistas a monte não estão no grupo. Acabam por ser os habitantes do bairro que dão alguns pormenores. Um comerciante diz que três das pessoas detidas são oriundas da Turquia e que as conhecia há cerca de dois anos. Outro habitante conta como decorreu a operação. Explica que os agentes fizeram as pessoas saírem de casa uma a uma e a intervalos de dez minutos. Ascende já a 20, o número de pessoas detidas por suspeitas de ligações às tentativas de atentados. Os receios de novos ataques ganharam outras proporções após a descoberta de bombas num carro abandonado no aeroporto de Luton, a Norte da capital britânica.