Última hora

Última hora

Acabar de vez com a publicidade ao tabaco

Em leitura:

Acabar de vez com a publicidade ao tabaco

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim da publicidade ao tabaco, na imprensa escrita, na rádio e na internet. A partir deste domingo, entra em vigor na União Europeia, a directiva, aprovada em 2003, que proibe a publicidade aos cigarros. Segundo a lei europeia, o patrocínio de manifestações culturais e desportivas por parte das tabaqueiras passa também a ser proibido. A Fórmula 1 e os rallies, grande beneficiários destes patrocínios, vão ter de adpatar-se às novas regras.

Esta regulamentação, que se junta à interdição da publicidade ao tabaco na televisão, já em vigor deste os anos 90, vem harmonizar as regras dos Vinte e Cinco. Em vários países, como Portugal, este tipo de promoção aos cigarros já era proibido. Contudo, existem algumas excepções. Nos países onde isso não seja contrário às leis nacionais, os produtores de cigarros podem publicitar o seu produto nos cinemas, em outdoors, em material promocional como cinzeiros ou chapéus-de-sol, e ainda patrocinando eventos de âmbito puramente local. A Comissão Europeia considera que uma das formas mais eficazes de reduzir o tabagismo é interditando a publicidade. Na Europa, morrem, anualmente, 650 mil pessoas vítimas de doenças relacionadas com o tabaco. Esta directiva junta-se a uma outra que obriga à colocação de avisos nos maços de cigarros e autoriza mesmo a utilização de fotografias chocantes.