Última hora

Última hora

Bassaiev assume-se como terrorista

Em leitura:

Bassaiev assume-se como terrorista

Tamanho do texto Aa Aa

Não é muito comum mas o chefe da guerrilha chechena, Chamil Bassaiev, deu uma entrevista que a estação de televisão americana ABC transmitiu. A entrevista foi mal recebida por Moscovo que tentou impedir a sua difusão.

Bassaiev assume: “Admito, sou um mau rapaz, um bandido, um terrorista, mas o que lhes chamaria a eles?” Eles, são as autoridades russas. A entrevista é difundida com a tradução das palavras de Chamil Bassaiev em inglês. Questionado sobre os actos terroristas que lhe são atribuídos, Bassaiev não nega e garante mesmo que poderá haver outros. “Enquanto continuar o genocídio da nação chechena, tudo pode acontecer”, afirmou. Sobre o sequestro da escola de Beslan, o líder rebelde confessa a autoria, mas nega a intenção de matar as crianças, afirmando que os seus guerreiros não matam crianças, devolvendo a responsabilidade à forças russas. Em Setembro de 2004, mil pessoas estiveram sequestradas numa escola. A operação acabou com mais de 330 mortos, na maioria crianças. Mas o líder da guerrilha chechena – que tem a cabeça a prémio por dez milhões de dólares – está também ligado ao sequestro do teatro de Moscovo, no qual morreram 170 pessoas e a outros ataques na capital russa.