Última hora

Última hora

Sinn Fein apela aos paramilitares protestantes para que deponham as armas

Em leitura:

Sinn Fein apela aos paramilitares protestantes para que deponham as armas

Tamanho do texto Aa Aa

Londres começou hoje a desmantelar uma das dez torres de vigilância militar instaladas na Irlanda do Norte, em resposta ao anúncio feito ontem pelo IRA relativo ao abandono definitivo de todas as acções armadas.

Apesar do gesto simbólico, o número de militares britânicos no território continua a superar o total dos contingentes do país presentes no Iraque, Bósnia e Kosovo. Uma prova de que, apesar do entusiasmo do anúncio histórico, Londres quer ver para crer, e assegura que cada passo no processo de desarmamento do IRA irá ser analisado à lupa. Gerry Adams, por seu lado, apelou aos movimentos paramilitares protestantes para que sigam o exemplo do IRA e deponham as armas. O líder do Sinn Feinn confessou hoje ter dúvidas quanto à vontade dos unionistas em reatar os acordos de sexta-feira santa, que entre outras situações prevêm um governo paritário e um corpo de polícia partilhado. Os líderes unionistas começaram hoje a analisar o comunicado emitido pelo IRA. Ontem tinham exigido, uma vez mais, o desmantelamento total do Exército Republicano Irlandês, e o reconhecimento público dos crimes cometidos pela organização. O reinício das negociações entre católicos e protestantes está previsto para Setembro, altura em que poderá estar concluído o desarmamento do IRA. A comissão responsável por supervisionar o processo, integrada por um representante protestante e por um representante católico, e chefiada pelo general canadiano John de Chastelain, deverá reunir-se já na próxima semana.