Última hora

Última hora

George Bush nomeia embaixador na ONU sem acordo do Senado

Em leitura:

George Bush nomeia embaixador na ONU sem acordo do Senado

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de vários meses de guerra entre a Casa Branca e o Capitólio, George W. Bush aproveitou as férias do Senado para nomear por decreto John Bolton para o cargo de embaixador norte-americano nas Nações Unidas.

No Salão Roosevelt, da Casa Branca, Bush fez-se também acompanhar pela secretária de Estado Condoleezza Rice e justificou a sua decisão. Para o presidente norte-americano, “o cargo é importante demais para continuar vazio, sobretudo em tempo de guerra e enquanto decorre o debate sobre a reforma da ONU”. John Bolton, de 57 anos, era desde 2001 subsecretário de Estado para o Controlo de Armas e Segurança Internacional. O novo embaixador é acusado pela oposição democrata de ter tentado manipular os serviços secretos e de ter pressionado analistas da administração para que apoiem as suas posições conservadoras durante o primeiro mandato de Bush. Por este motivo, a nomeação tinha ficado bloqueada no Senado devido aos votos contra dos democratas e de alguns republicanos que alegam que Bolton não tem “credibilidade” para exercer o cargo. O presidente norte-americano tem poderes para proceder a nomeações sem a confirmação do Senado. Mas neste caso o funcionário só ocupa o cargo até ao termo da legislatura, em Janeiro de 2007.