Última hora

Última hora

Motins anti-árabes no Sudão após a morte de Garang

Em leitura:

Motins anti-árabes no Sudão após a morte de Garang

Tamanho do texto Aa Aa

A revolta saiu à rua no Sudão depois do anúncio da morte do vice-presidente John Garang, num acidente de helicóptero. Em Cartum, a capital, milhares de pessoas envolveram-se em confrontos, pilharam estabelecimentos comerciais, e destruíram e queimaram vários automóveis. De acordo com as autoridades mais de 20 pessoas morreram e várias ficaram feridas.

Situação idêntica está a viver-se em Juba, a principal cidade do sul do país. Mas aqui, os motins anti-árabes não provocaram feridos de acordo com a polícia. As forças de segurança tiveram que intervir para porem termo aos protestos. Em Rumbek, capital da antiga rebelião do sul do Sudão que foi liderada por Garang, a situação é calma. Jonh Garang fez uma visita oficial de dois dias ao Uganda, durante a qual se reuniu com o presidente Yoweri Museveni. O vice-presidente sudanês regressou no sábado num helicóptero presidencial do Uganda que acabou por se despenhar numa zona montanhosa devido ao mau tempo. John Garang entrou em funções como primeiro vice-presidente do Sudão no passado dia 09 de Julho, depois de no início deste ano ter assinado um acordo de paz que pôs termo a 21 anos de guerra civil entre o Exército Popular de Libertação do Sudão (SPLA) e as autoridades de Cartum. O recém-nomeado vice-presidente sudanês fundou o SPLA em 1983 para lutar pela independência do sul do Sudão, de maioria cristã e animista, do Norte muçulmano. A visita ao Uganda constituiu o primeiro acto oficial de Garang desde que assumiu o cargo de vice-presidente. A sua morte deixa o Sudão perante um futuro incerto.