Última hora

Última hora

Centenas de colonos israelitas poderão ter-se infiltrado em Gaza

Em leitura:

Centenas de colonos israelitas poderão ter-se infiltrado em Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Duas dezenas de colonos israelitas entregaram ontem as suas armas ao exército, durante uma cerimónia na colónia de Nezer Harzani, na Faixa de Gaza.

Um acto puramente simbólico num momento em que se intensificam os protestos e ameaças de riposta à retirada militar do território agendada para o próximo dia 17. Segundo o jornal Haaretz, entre 600 e 800 colonos e activistas da direita religiosa ter-se-ão infiltrado nos últimos dias na Faixa de Faza, ludibriando as barragens de militares mobilizados junto à fronteira. Depois dos protestos dos últimos dias, a cidade de Ofakim vai voltar a ser durante o próximo fim-de-semana o ponto de partida para dezenas de grupos de manifestantes que tentam atingir os colonatos de Gush Katif. A oposição a Ariel Sharon faz-se por todos os meios. Ontem, centenas de colonos juntaram-se frente ao muro das lamentações numa cerimónia religiosa para rezar pela suspensão da retirada de 21 colonatos na Faixa de Gaza e quatro na Cisjordânia. A medida saudada pela maioria da população, poderá no entanto manter quase inalterável a presença israelita na Cisjordânia, onde Sharon pretende retirar apenas um quarto dos 240 mil colonos presentes no território, segundo afirmou ontem um conselheiro do primeiro-ministro.