Última hora

Última hora

Tribunal Constitucional alemão julga validade da dissolução do Bundestag

Em leitura:

Tribunal Constitucional alemão julga validade da dissolução do Bundestag

Tamanho do texto Aa Aa

É por causa da deputada Jelena Hoffmann, que o Tribunal Constitucional alemão está a julgar a validade da dissolução do Bundestag, câmara baixa do Parlamento, e da realização, em Setembro, de eleições antecipadas.

A deputada social democrata e o seu homólogo dos Verdes Werner Schulz são os dois “rebeldes” da coligação governamental que consideram inconstitucional o facto de Gerhard Schroeder ter deliberadamente perdido o voto de confiança da câmara baixa do Parlamento, provocando a realização de eleições antecipadas. Os oito juízes do Tribunal Constitucional têm até ao fim do mês para deliberar. Se derem razão aos dois deputados, Schroeder poderá continuar no cargo por mais um ano – embora os analistas prevejam que, nesse caso, seja fortemente pressionado a demitir-se. A manobra de Schroeder visou contornar a lei, que torna a dissolução do Parlemento quase impossível. Em 1983, o Tribunal Constitucional validou uma decisão semelhante, tomada por Helmut Kohl. Na altura, tinha havido uma ruptura da aliança governamental. No caso de Schroeder, isso não se passou.