Última hora

Última hora

Começou a contagem decrescente para a evacuação da Faixa de Gaza

Em leitura:

Começou a contagem decrescente para a evacuação da Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Prosseguem os treinos dos militares israelitas para o dia D, o da evacuação dos colonatos, na próxima quarta-feira. A simulação foi realizada ontem, na fronteira entre Israel e Gaza. Os homens do Tsahal preparam-se para qualquer eventualidade, desde confrontos com colonos desobedientes ou radicais palestinianos.

Os perto de oito mil colonos na Faixa de Gaza levam os últimos haveres, para que a área seja evacuada, enquanto do lado palestiniano o governo tenta tudo para evitar ataques nesta fase da retirada. Os israelitas que recusarem deixar as suas casas serão levados à força. O mesmo cenário regista-se em quatro colonatos da Cisjordânia. Este plano, decidido de forma unilateral pelo executivo de Ariel Sharon, dividiu a sociedade israelita. A extrema-direita e os ortodoxos desdobraram-se em manifestações e protestos, alguns violentos. O presidente israelita, Moshe Katzav, quebrou a reserva que carateriza os mandatos presidenciais e pediu perdão aos colonos, obrigados a abandonar as suas casas. Katzav reconheceu que esses homens e mulheres se instalaram nos colonatos na sequência de decisões do seu governo, “mas chegou a hora de respeitar as novas decisões. E aos que julgam este processo um erro, não lhes é dado o direito de agir de modo ilegal”. Os que se opõem à retirada estiveram reunidos frente ao muro das lamentações para uma oração colectiva. De acordo com os organizadores, eram 100 mil pessoas, de acordo com a polícia, 40 mil.