Última hora

Última hora

Irão considera ilegal e inaceitável a resolução aprovada pela AIEA

Em leitura:

Irão considera ilegal e inaceitável a resolução aprovada pela AIEA

Tamanho do texto Aa Aa

“Inaceitável e ilegal” é a resposta do Irão à Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), que esta tarde, em Viena, na Áustria, aprovou uma resolução em que pede a Teerão que suspenda as actividades nucleares.

O Irão promete continuar a colaborar com a AIEA, mas diz que vai avançar e produzir combustível nuclear na próxima década. Teerão considera que a resolução viola o Tratado de Não-Proliferação Nuclear, que permite ao país enriquecer urânio para fins civis. O director da Agência Internacional de Energia Atómica (AEIA), Mohammed ElBaradei, está optimista pois estima que há a possibilidade, expressa por iranianos e europeus, de reatar as negociações. Indicou ainda que a 3 de Setembro vai apresentar um novo relatório sobre o problema nuclear iraniano, tal como ficou expresso na resolução. O texto dá conta da preocupação internacional depois da República Islâmica ter reactivado esta semana a central de Isfahan. O Irão diz que o programa nuclear tem como objectivo colmatar as necessidades de electricidade do país. A comunidade internacional acusa o governo de Teerão de tentar produzir a bomba atómica. O problema continua sem resolução à vista, pois a resolução não prevê que o assunto seja levado ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, o único organismo que poderá impôr sanções.