Última hora

Última hora

Causas da queda de Boeing 737 na Grécia permanecem incertas

Em leitura:

Causas da queda de Boeing 737 na Grécia permanecem incertas

Tamanho do texto Aa Aa

Não há sobreviventes da queda de um aparelho da companhia Helios Airways, registado esta manhã a norte de Atenas. O avião, que transportava 121 pessoas a bordo, preparava-se para fazer escala em Atenas quando embateu numa montanha a nordeste da capital grega, minutos depois de ter interrompido as comunicações com a torre de controlo.

Segundo a polícia cipriota, uma falha no sistema de refrigeração poderá ser a causa mais provável do incidente. Numa primeira fase as autoridades cipriotas não rejeitavam a hipótese do avião poder ter sido sequestrado. Algumas testemunhas evocavam o ruído de uma explosão antes do avião desaparecer dos céus. Os pilotos de dois caças F-16 que escoltavam o avião afirmavam por seu lado ter avistado os dois pilotos desmaiados no “cockpit” do aparelho. As autoridades gregas rejeitaram por seu lado, qualquer tese terrorista. O incidente ocorreu quando o aparelho efectuava escala em Atenas, proveniente de Larnaca em Chipre e tendo como destino final a cidade de Praga, na República Checa.