Última hora

Última hora

Al-Qaida reivindica ataques de Aqaba e Eilat

Em leitura:

Al-Qaida reivindica ataques de Aqaba e Eilat

Tamanho do texto Aa Aa

Os ataques desta sexta-feira, ao porto jordano de Aqaba e a Eilat, no Sul de Israel, foram reivindicados por um grupo ligado à al-Qaida. As células da organização terrorista no Egipto e na Síria apresentam-se como a Brigada dos Mártir Abdula Azam e reclamam na internet o disparo de três mísseis sobre essas duas regiões, separadas por apenas 15 quilómetros. Um comunicado cuja autênticidade não é possível verificar. Os rockets caídos no porto jordano de Aqaba mataram um soldado jordano e feriam um outro ao atingir as instalações de um dos edíficios militares.

Os tiros passaram por cima de um porta-aviões norte-americano que se encontrava estacionado há vários dias neste porto do Mar Vermelho. O navio partiu logo após os atentados. Um outro ataque teve como alvo a estância balnear de Eilat, fortemente frequentada nesta época do ano. A explosão que ocorreu perto do aeroporto, não causou vítimas. As autoridade jordanas, em paz com Israel desde 1994, lançaram de imediato uma vasta operação de busca no encalço de quatro suspeitos iraquianos e egipcíos que teriam alugado o local de onde foram enviados os mísseis.