Última hora

Última hora

Portugal pede ajuda à União Europeia para combater incêndios

Em leitura:

Portugal pede ajuda à União Europeia para combater incêndios

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal arde e ninguém consegue fazer frente às chamas. A grave situação noterritório nacional obrigou as autoridades a pedir à União Europeia o envio de meios aéreos para lutar contra os 42 incêndios que lavravam ao início da noite deste sábado.

O pior incêndio continua a ser o da Pampilhosa da Serra, apesar do importante número de meios aéreos e terrestres mobilizados para combater as chamas que avançam há vários dias em várias frentes. O fogo lavra em 12 dos 18 distritos. Coimbra é a região que regista a maior mobilização de meios e os piores incêndios. Ao início da noite em Viseu a situação tinha melhorado ligeiramente, enquanto, Viana do Castelo era o distrito com mais focos, num total de dez, com as chamas que chegaram a ameaçar o hospital na capital de distrito. No terreno, em todo o país, estão mobilizados mais de 3700 bombeiros, cerca de mil veículos, 36 aeronaves e 15 pelotões do exército. Mas as condições adversas ao combate às chamas vão manter-se. Este domingo, o risco máximo de incêndios foi declarado para 16 dos 18 distritos do país.