Última hora

Última hora

Segundo roubo do símbolo da coesão helvética

Em leitura:

Segundo roubo do símbolo da coesão helvética

Tamanho do texto Aa Aa

Voltou a ser roubada a Pedra de Unspunnen, símbolo da coesão da Suíça. Apesar dos seus 80 quilos e da corrente que a segurava, quatro indivíduos conseguiram furtar tranquilamente a pedra exposta na recepção de um hotel de Interlaken, no centro da Suíça.

Nos dias 3 e 4 de Setembro, a Pedra Unspunnen seria a vedeta do festival do mesmo nome e que comemora 200 anos. O festival relembra a reconcialiação entre um senhor da região de Interlaken e o fundador da cidade de Berna, após a instauração da república helvética no século XIII. Manda a tradição que se faça um concurso do lançamento da famosa pedra. A organização já disse que não vai anular o evento e anunciou que o lançamento será realizado com uma outra pedra que já substituiu a roubada durante os 17 anos em que a verdadeira esteve desaparecida. Mas o presidente do Comité organizador afirma que não tem palavras para descrever o que sente, ainda não acredita no que aconteceu mesmo se o choque foi menor do que aquando do primeiro roubo. A Pedra de Unspunnen foi roubada em 1984 e restituida em 2001 pelo grupo “Carneiros do Jura” que contesta o poder do Cantão de Berna sob zonas que dizem pertencer ao Cantão do Jura, na fronteira com a França. O grupo não reivindicou este segundo roubo, mas tinha prometido uma surpresa para o festival.