Última hora

Última hora

Foi anunciado acordo israelo-egípcio sobre a fronteira de Gaza

Em leitura:

Foi anunciado acordo israelo-egípcio sobre a fronteira de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Israel e Egipto chegaram a acordo sobre o destacamento de 750 guardas egípcios para a fronteira do país com a Faixa de Gaza, com o objectivo de evitar o tráfico de armas, munições e explosivos para o território palestiniano.

O ministério israelita da Defesa cede, assim, ao governo egípcio o controlo dos 14 quilómetros da rota Filadélfia – perto de um campo de refugiados em Rafah, na fronteira entre Gaza e o Egipto, onde há túneis subterrâneos usados por membros de grupos extremistas palestinianos para o contrabando de armas. O primeiro-ministro israelita, Ariel Sharon, confirmou o acordo (que ainda vai ser submetido ao parlamento) e a retirada de todos os soldados do Tashal na região. O acordo foi alcançado depois de o Egipto se comprometer a não fornecer armas à Autoridade Palestiniana, pela península do Sinai, depois da retirada total dos israelitas de Gaza e da retirada parcial da Cisjordânia, já concluídas. Actualmente, Gaza só tem ligação física com o resto do mundo por esta extensão de terra que a liga ao Egipto. Israel controla o espaço aéreo desta pequena faixa costeira. A demolição das casas dos antigos colonatos judeus de Gaza termina dentro de dez dias, e todos os militares têm de deixar o território até o fim de Setembro.