Última hora

Última hora

Iraque tem uma constituição que não agrada aos sunitas

Em leitura:

Iraque tem uma constituição que não agrada aos sunitas

Tamanho do texto Aa Aa

O Iraque tem uma constituição, mas o documento não é consensual. Os sunitas rejeitam o texto final assinado este domingo pelos membros xiitas e curdos do comité redactor e lido depois ao parlamento. A sessão plenária terminou sem votação. Está agendada outra para esta segunda-feira.Mesmo se a versão final integra várias das suas exigências, os sunitas consideram ainda que se trata de uma “Constituição americana”.

O texto fala de um Iraque “democrático, parlamentar e federal”. O federalismo é um dos pontos contestados pelos sunitas, mas também por xiitas radicais ainda que por outras razões. Com medo de perder as receitas petrolíferas, centradas no Norte e no Sul, os sunitas defendem uma descentralização. Opõem-se a uma federação xiita, no Sul, mas aceitam a criação de uma região autónoma curda, no Norte, efectiva há mais de 13 anos. O sistema federal acaba por ficar remetido para o próximo parlamento. O Islão foi consagrado como uma das fontes da lei, mas não a principal como exigiam os sunitas, que, pelo contrário, vêem atenuadas as referências ao Partido Baas. O texto não proibe o Partido e os seus membros, menciona apenas o “Baas de Saddam Hussein”. A nova versão da Constituição será referendada a 15 de Outubro. Os sunitas mobilizam-se, pois, apesar de minoritários, esperam bloquear o texto nas urnas. Para tal, dois terços dos eleitores sunitas devem votar “não” nas três províncias em que a etnia é maioritária. O Iraque tem 18 províncias.