Última hora

Última hora

Polémica na Bélgica por causa dos lucros petrolíferos

Em leitura:

Polémica na Bélgica por causa dos lucros petrolíferos

Tamanho do texto Aa Aa

Perante o aumento do preço do petróleo o governo belga quer ajudar as famílias que utilizam aquecimento a fúel a reduzir a factura, mas a proposta transformou-se em guerra política. Combustíveis mais caros engendram o aumenta das receitas fiscais do Estado e sendo assim o executivo quer devolver 75 euros aos contribuintes como explica o ministro belga das Finanças, Didier Reyders: “Há mais receitas nos cofres do Estado por isso desejamos reembolsar de uma certa forma as famílias”. As intenções parecem sérias mas o plano divide. Os socialistas, parceiros de coligaçã, criticam. “Os liberais não compreendem as exigências dos socialistas. 75 euros para toda a gente significa que os mais ricos, como o Sr. Reyders ou Verhofstadt, vão beneficiar também. Para eles, isso significa mais um vaso para a casa de campo. Não é isso que nós queremos. O que queremos é dar mais àqueles para quem 75 ou 100 euros representam mesmo alguma coisa”, diz a ministra da Justiça, Laurette Onkelinx. Na Bélgica o aumento do preço dos combustíveis permitirá ao Estado arrecadar mais 300 milhões de euros suplementares o mesmo valor a devolver aos contribuintes através das medidas anunciadas.