Última hora

Última hora

Hospitalização de Chirac vista como fraqueza que o pode derrotar em 2007

Em leitura:

Hospitalização de Chirac vista como fraqueza que o pode derrotar em 2007

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês está de boa saúde, depois da segunda noite passada no hospital militar de Paris, Val-de-Grâce. A sua mulher foi visitá-lo hoje.

Na sequência de um acidente vascular que lhe causou problemas de visão, Jacques Chirac vai ter de ficar, talvez até ao final da semana, hospitalizado. Mas no primeiro boletim médico publicado garante-se que o estado de saúde do chefe de Estado francês, com 72 anos, não requer cuidados especiais. Entretanto a vida política do seu partido, o UMP, continua inalterada. As duas principais figuras do governo, Dominique de Villepin, o primeiro-ministro, e Nicolas Sarkozy, presidente da UMP e ministro do Interior, mantiveram o programa da rentrée. Num discurso às bases,ontem, Villepin falou da necessidade de modernizar o sistema de segurança-social francês. Seguidor de Chirac, não encara com bons olhos a ambição presidencial de Sarkozy. O ministro, no discurso de encerramento do comício, hoje, voltou à carga com o sistema de segurança-social, mas para pedir o seu fim, tal e qual como está desenhado. Sakosy também deixou claro que não teme possíveis rivais nas presidenciais de 2007. Ao contrário de Villepin, Sarkozy desejou as melhoras ao presidente mas não se deslocou ao hospital para o visitar. Esta hospitalização de Chirac pode valer-lhe uma derrota em 2007, se se confirma a sua recandidatura para um terceiro mandato.