Última hora

Última hora

Chernobil, 19 anos depois, a polémica continua

Em leitura:

Chernobil, 19 anos depois, a polémica continua

Tamanho do texto Aa Aa

Chernobil volta a causar polémica, 19 anos depois do maior acidente nuclear de que há memória no planeta.

Durante dois dias debate-se em Viena, na Agência Internacional de Energia Atómica (AEIA), o último relatório que minimiza as consequências do desastre. Os ambientalistas estão furiosos, a Ucrânia já veio dizer que os números apresentados mascaram a realidade. O director da central nuclear anunciou entretanto que os trabalhos de reforço do “sarcófago” que cobre a unidade só vão terminar em Setembro do ano que vem, mas o risco de acidentes continua iminente.